quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Pai, você também foi torturador?

Dizem que descrevo fatos que acontecem no Brasil com muita lucidez. Mas é tão fácil ser ”lúcido” neste Brasil hoje virado no diabo. Basta não ter medo de dizer a verdade nua e crua sem medo de “ser preso”; sem medo de ser feliz! Quantos companheiros nossos, falo daqueles mais antigos, tem medo de dizer “verdades” aos filhos, filhos que tiveram, estão tendo e terão suas cabecinhas minadas por “professores” especialistas em lavagem cerebral. Quantos filhos hoje chegam em casa perguntando aos pais, antigos militares, hoje reformados, se eles também foram “torturadores”, como lhes “ensinam” nas escolas. Poucos são os que tem coragem de enfrentar esses terroristas que se apossaram do Brasil, ratos que se pelam de medo de gatos, que só fazem denegrir a imagem de pais, perante filhos; denegrir nossa imagem, perante um povo, muitos, mas muitos mesmos, analfabetos de pai e mãe, e que por isso se tornam presas fáceis nas mãos dessas terroristas inescrupulosos que tomaram conta do Brasil. Chega de covardia! Chega de ficar “clamando” por uma justiça que nunca chega; uma justiça nas mãos de juízes sem juízos, que pensam que no Brasil só tem “babacas”! Vamos todos, sem medo de ser feliz, dizer a verdade, para nossos filhos, para todos os que, inocentemente, se deixaram cair na conversa desses “filhos das putas” que se apossaram do Brasil!

Coronel Maciel.

Nelson Cavaquinho.

Nelson Cavaquinho.

Sou obrigado a tirar o meu “Bibico” para o Chico, que dizem ser pai do “Eduardo”, aquele que morreu em Santos, por “desorientação espacial do piloto” do “jatinho”, coitado. Que se parecem, parecem: a cara de um é o cu do outro! Inteligente, paixão das mulheres, tanto faz das bem ou mal-amadas, fez a cama durante a “Ditamole”, sacaneando os “Generais” com suas “paródias” inteligentes, irônicas, e hoje vive bêbado, como sempre, pelos Cafés de Paris, morando em apartamento de luxo, parecido com o do FHC, no “Champs-Élysées”. Sempre que a grana começa a minguar, ele arranja uns “concertos” pelas arenas do Sul, sempre apoiado pela imprensa, minada de “esquerdinhas”, imprensa que adora todos os que “lutaram contra a ditadura”. Então o Chico volta com os bolsos cheios para farrear em Paris, até sua volta, no próximo verão.   Palmas para quem merece. Quem pode, pode; quem não pode bate palmas! Dizer que ele não tem talento musical, tal como o “Nelson Cavaquinho” e muitos outros por aí que morreram na miséria, é mentir. Seu amigão, o Zé Dirceu, anda dizendo que no próximo dia do julgamento do Lula, será o dia que o Brasil “vai virar’, e que nós, brasileirinhos e brasileirinhas, vamos ter os “engolir”. Não duvido nada; quem nasceu p’ra lagartixa nunca chega a jacaré...
Coronel Maciel.

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Somos todos primeiros de turma!

Somos todos primeiros de turma!
Entre em qualquer “Base Aérea”; visite qualquer “Pelotão de Fronteira”; “adentre” qualquer unidade do Exército, Marinha ou Aeronáutica, que encontrarão tudo limpo; tudo funcionando; tudo na mais perfeita ordem e disciplina, por mais “sucateadas” que estejam as nossas Forças Armadas. Visite qualquer cidade “Americana”, e lá vocês encontrarão tudo limpo: - - “Keep Chicago Clean”!  Tudo parecido com as nossas unidades militares, muito embora os “USA” não estejam sucateados, nem nas mãos de bandidos, como estamos por aqui.
Ninguém ouve mais falar no Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (FUNRURAL), criação dos militares.  Muito mais justo; muito mais perfeito, muito mais sem os vícios dessas famigeradas “Bolsas-Esmolas”, a maior compra de votos existente neste mundo dito civilizado. Ninguém ouve mais falar nos “Conjuntos Residenciais” dos tempos da “Ditadura”. Comparem com essas verdadeiras favelas dos atuais conjuntos, todos caindo aos pedaços, e vocês poderão então avaliar melhor o que seria do Brasil se ainda nas mãos dos “Ditadores”. São tantas as comparações que poderíamos fazer! Mas não fiquem pensando que queremos a nossa volta, e dar a volta por cima; não!  Nem pensar! Mas o que eu gostaria de dizer é que esses nossos “artistas”, esses nossos “intelectuais”, esses que fizeram suas camas durante a “ditadura”; esses que se apossaram da grande mídia, o maior de todos os exércitos; esses que hoje estão ricos, riquíssimos, e que, com medo da nossa volta, ratos com medo de gatos, não se cansam de solapar, de denegrir a imagem das nossas Forças Armadas; a “esses” todos gostaríamos de lembrar que, queiram ou não queiram, somos a reserva moral do Brasil; somos e continuaremos sendo como sempre fomos o braço armado e amigo que todo brasileiro deve, pode e poderá sempre confiar!
Coronel Maciel.




domingo, 10 de dezembro de 2017

Parabéns aos "cobras" de turma!

Parabéns aos “cobras” de Turma!
Nunca fui essas coisas em estudos. Passei no concurso para EPC do Ar, em Barbacena, porque estudei “p’raca”, pois tinha que passar também na quarta ginasial, tudo isso longe de casa, sentindo saudades de Belém, pois vim morar em Piedade, perto de Cascadura. Entrei em BQ, e fui remando na maré mansa, até o final do curso. Só não podia ficar em “segunda época”, porque era muito difícil “piruar” avião da FAB, até chegar em Belém, para pelo menos passar o Natal em casa. Se faço esse arrodeio todo, é para dar meus parabéns ao 1° colocado da Academia Militar das Agulhas Negras, um “garoto” como todos nós fomos, de origem humilde, que venceu tudo por mérito próprio, como todos nós! Antes de ingressar na AMAN, ele serviu como praça na FAB. Na minha turma, temos o nosso colega e nosso grande amigo, o hoje Tenente Brigadeiro do Ar Reginaldo dos Santos, Pernambucano da Gema, Zero Um de turma, “Summa Cum Laude” quando cursou o ITA, onde também foi “Reitor”; fez doutorado no MIT, Estados Unidos, enfim, muito parecido com o primeiro colocado na AMAN, até no aspecto físico! Os dois são orgulhos nossos e de todo o nosso Brasil! Parabéns, Reginaldo! Parabéns ao seu “espelho” na AMAN!

Coronel Maciel.

Isso é que é viver!

Nos meus tempos de criança, além daquelas mil travessuras, conforme já me expliquei, minha avó, coitadinha, que era muito católica, ela ia todos os dias às missas, e por isso deve estar muito feliz vivendo no céu, queria que eu fosse ser “Padre”. Pode? Fui então ser “coroinha”, chegando até “ajudar missa”, em “Latim”! Mas não deu nada certo, e acabei sendo “expulso” da irmandade. E hoje me considero “ateu”, mas não ao ponto de ser um “Voltaire”, aquele que esculhambou, ou melhor, “desacreditou” todos os Deuses, desses “Deuses” criados pelos homens, Deuses de todos os tempos, desde aqueles dos tempos dos livros do “Monteiro Lobato”, que eu gostava tanto de ler, até os atuais, sejam eles da Ubanda, Católicos, Maometanos, “Espiritismo”, e tantos outros por aí. Voltaire acabou sendo excomungado, e por isso deve estar sendo queimado nas labaredas sulfúreas dos infernos; ele, e o “Hieronymous Savonarola”, que os cardeais da época mandaram enforcar, queimar, e não sei se sepultado, devido aos seus “incendiários discursos”. Mas não fiquem pensando que sou um “ateu” que não gosta de ler tudo sobre religião. Não! Leio tudo, tudo, leio a “Bíblia”, considerada Sagrada; mas leio tudo como se tudo fosse uma espécie de literatura “fantástica”! Na verdade, todos, ou muitos de nós, conhecemos “ateus” que são muito mais éticos que muitos dessas pessoas que, com medo de “não ir para o céu”, ou “de ir para o inferno”, passam suas vidas rezando intermináveis terços, orações, sofrendo, “jejuando”, penando, transando pouco, ou quase nada, e só “feijão com arroz”, na esperança de melhores dias após a morte. Isso p’ra mim não é viver...

Coronel Maciel.

sábado, 9 de dezembro de 2017

Velhos Gagás.

Perguntaram p’ra mim se minha mulher não fica “chateada” quando digo que fico olhando garotas por aí. Eu penso assim: ciúme, como dizem, é o tempero do amor; quem não tem, nem que seja um pouquinho só, ciúmes do homem ou da mulher amada? Mas que não se deixem enganar como “Otelo”, o famoso “Mouro de Veneza”, que se deixou enganar pelo mais filho da puta dos “amigos”, um tal de Iago. Outra coisa: por que só os “homens” podem ficar “olhando” as mulheres lindas que desfilam por aí, e as “mulheres” não, para esses “gostosões”, que, de tanto malhar, ficam parecendo azeitonas enfiadas com dois palitos, fazendo papel de pernas? É, ou, não é?
Estou brincando; vamos falar de coisas sérias. “Conheci” o meu amigo Gabriel García Márquez no dia em que comecei a ler seu mais didático, sensual e emocionante livro! Um livro de poucas páginas, como os que eu gosto de ler: “Memórias de Minhas Putas Tristes”. Que livro bom! Principalmente para quem já está nas “últimas”, como eu, pois relata a história de um velho, também “gagá”.  Um velho que sempre foi um medíocre na vida. A história de um velho que, no dia dos seus “90 anos”, pede a uma cafetina que lhe arranje uma “menina que fosse jovem e virgem”, para passar a noite do seu solitário aniversário. Daí em diante sua vida mudou. Descobre então duas coisas que se encontram, que perseguem e que atormentam uma grande maioria dos homens: -- a impotência e o encontro com um grande amor! Foi o único livro que eu tive paciência de ler desse escritor latino americano, que dizem que era comunista nato, laureado com um “Nobel” de literatura. Mas não o recomendo a nenhum desses “carolas” que frequentam essas santa e amada igrejas, que pululam por aí.
Não sei quando os suecos vão escolher um brasileiro para receber tão cobiçado prêmio. Comecei a gostar realmente de ler quando fui para a Santa Reserva, e depois de também “conhecer” o Jorge Luís Borges, para mim, um dos melhores do mundo. Dizem que Borges queria, mas não conseguiu, receber tão cobiçado prêmio. Sempre me pareceu que esse prêmio de “literatura” é mais dirigido para escritores “ligadíssimos” às esquerdas do mundo inteiro. No Brasil, embora sejam tantos os nossos “esquerdinhas”, nem um até hoje conseguiu.
Quando na ativa, eu gostava mesmo era de voar, voar e voar; de ler “Ordens Técnicas” de aviões, e principalmente a “Quarta Parte” dos Boletins...
Coronel Maciel.



sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Filosofo de Putarias.

“Philosopher of Putharias”

Guimarães Rosa dizia: “Viver é muito perigoso”. Parodiando o grande “João”, eu diria que hoje, nos nossos dias, “Ser homem é muito mais perigoso”. Basta fazer uma “passagem baixa” nos “States”, onde deputados, senadores, presidentes, produtores de Hollywood, etc., estão renunciando a seus cargos e mandatos, ameaçados de prisão e quem sabe até “Cadeira Elétrica”, por conta desses tais “Assédios Sexuais”. Dia destes ia eu andando calmamente num Supermercado quando uma menina, dessas lindas de morrer, “toda soltinha dentro de um vestido saco”, como naquele samba antigo, atraindo os olhares do mundo inteiro, e eu, “infelizmente”, também fiquei olhando, olhando muito mesmo, aquele seu lindo rebolado; digo infelizmente porque a sua avó ficou “P” da vida comigo (puta da vida), gritando alto, em bom tom: -- Vá criar suas netas, seu velho gagá! Ora, envergonhado fiquei, mas não disse nada, respeitando os ciúmes da “respeitável” senhora, pois, como vocês sabem, hoje qualquer descuido pode ser fatal. Dizem, nunca vi, que em certos lugares da África, e também no Oriente-Médio, as meninas de lá são forçadas a perderem seus “clitóris”, fonte dos seus maiores e melhores prazeres da vida, tudo feito a sangue frio, usando cacos de vidro, giletes enferrujadas, e, pelo que me consta, nada acontecendo com os “homens” de lá. Por aqui, não sei se aquelas “meninonas”, apelidadas, coitadas, de “Sapatões”, são “denunciadas” quando atacam inocentes menininhas, apelidadas, coitadinhas, de “Sandalinhas”, ou se essas são muito mais “compreensivas”, ficando tudo entre amigas.  Não sei. Só sei que hoje me parece que o mundo está melhor, bem melhor, para “gays” e “sapatões”, do que para velhos gagás, como eu... kkkkk   
Coronel Maciel.